#blogdaouzzi

Por que o storytelling é importante?

20/05/2022

2

Loading...

compartilhar:

Você já deixou de ver um filme porque não se interessou pela sinopse? Ou pior: parou de comprar uma marca porque ouviu que ela tem práticas que não estão alinhadas com os seus ideais? Pois é, as histórias que escutamos podem influenciar muito nossas decisões. Por isso, usar essa ferramenta a favor da comunicação do seu negócio é imprescindível. Principalmente se você deseja vender mais e, de quebra, criar mais conexão com o público. E a ferramenta perfeita para isso é o storytelling.

E, antes que você se pergunte se isso realmente funciona, vou te contar uma história (só pra não sair do assunto).

O estudo

Em 2012, dois pesquisadores testaram o poder do storytelling em um estudo muito prático. Eles compraram uma série de produtos de até um dólar no eBay e, posteriormente, revenderam estes mesmos itens pela modalidade de leilão. A única diferença e que agora, a descrição do produto continha uma história emocionante, bem escrita. 

O simples fato de “dar um contexto” a cada item vendido fez com que um deles fosse comprado por nada menos que R$8 mil dólares, ficando a média de valorização acima de 300%. Como resultado, concluiu-se que o storytelling, como estratégia de marketing, aumenta o valor percebido dos objetos ou marcas, gerando um enorme retorno financeiro.

Dez anos depois desse estudo, a lógica não mudou, assim como não mudou desde a época das cavernas, em que os homens se reuniam em volta do fogo para passar dicas de caça, preceitos morais, técnicas de plantio e muitas outras coisas por meio de mitologias e relatos. Como diria o psicólogo cognitivo Jerome Bruner, uma história tem 22 vezes mais possibilidades de ser recordada e transformar-se em algo memorável do que uns meros dados. 

Os nossos ancestrais já sabiam disso. Tá na hora da gente se lembrar.

Como está o storytelling hoje?

Desde que a humanidade passou a registrar as tradição verbal em pergaminhos, papiros e livros, houve um grande cuidado para que o que fosse realmente bom fosse guardado. É por isso que temos até hoje os poemas épicos de Homero, a filosofia de Sócrates (que, ironicamente, não deixou nada escrito), Platão e Aristóteles, os livros bíblicos e, algumas centenas de anos depois, obras como Os Lusíadas e Dom Quixote. 

A capacidade de contar histórias é algo essencialmente humano. Quando o único entretenimento social possível era esse, das classes mais altas às mais baixas, desenvolvemos essa técnica quase que ao máximo. 

Hoje, consequentemente, a totalidade do que é produzido em storytelling bebe de uma fonte mais ou menos clara, mas não totalmente original. Quer dizer então que, com isso, as histórias perderam o ar de novidade? De jeito nenhum. Assim como uma receita pode alterar o seu sabor, aspecto e textura pela simples mudança de alguns ingredientes, a história pode soar nova se recontada sob um novo ponto de vista. E isso pode ser feito, por exemplo, mudando o protagonista, que pode ser a persona ou o público da sua marca.

Um exemplo de bom storytelling

Pra ilustrar essa questão, trouxemos um anúncio para a loteria de Natal da Espanha. Lá, o prêmio principal, equivalente à nossa Mega da Virada, se chama El Gordo, e custa uma base de 200 Euro o bilhete. Quem não tem essa grana toda pra desembolsar divide o valor entre os amigos na esperança de repartir o prêmio caso sejam sorteados.

Partindo dessa simples premissa, a agência responsável pela comunicação da loteria criou uma animação em 3D com os elementos comuns dessa realidade. O resultado é uma verdadeira aula de storytelling.

Só para se ter uma ideia, a iniciativa deu tão certo que alavancou em 74% as vendas de bilhetes naquele ano.

Confira:

E, se você busca uma parceira para ajudar a contar uma boa história para a sua marca e produtos, conte com a Ouzzi.

Você pode se interessar:

O que significa humanizar a marca? entenda a cultura do p2p

O Social Selling já faz parte do seu marketing? Descubra

#conheçadeperto #mesmodelonge

Conta pra gente aonde você quer chegar

De perto ou de longe, adoramos conhecer novas histórias e novas marcas — e adoramos tomar um café (virtual ou não) e saber como podemos ajudar a sua empresa a #iralém

entre em contato