Poucos usuários passam da primeira página ao fazer uma busca no Google. Consequentemente, aparecer entre os primeiros resultados representa uma grande vantagem competitiva, e o SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca) é a ferramenta-chave para estar bem posicionado no ranking orgânico.

Destacamos “orgânico” porque o SEO não envolve compra de mídia, como acontece com links patrocinados e anúncios no Google Ads. Assim sendo, uma estratégia de SEO bem aplicada resulta na redução do custo de aquisição de clientes (CAC) e no aumento do retorno sobre o investimento (ROI).

Mas, afinal, o que é SEO?

Como o próprio nome sugere, o SEO engloba um conjunto de técnicas de otimização para sites, blogs e e-commerces. É uma espécie de “match” entre o conteúdo de seu site e a palavra-chave buscada pelo usuário. Além da geração de tráfego e conversão de leads, aparecer entre os primeiros resultados em mecanismos de busca confere autoridade à sua página na web.

Para alcançar tal resultado, é necessário mostrar aos algoritmos do Google — e de demais buscadores — que seu conteúdo apresenta a melhor resposta à dúvida do usuário, e isso vai muito além de produzir um material de qualidade.

A seguir, falamos sobre as principais técnicas de SEO e como aplicá-las ao seu conteúdo para chegar ao topo do Google. Confira:

Palavra-chave

A palavra-chave é a maneira como o usuário escreve sua pesquisa em um buscador. Ela é ao mesmo tempo a ferramenta mais básica e mais importante em uma estratégia de SEO.

A definição de palavras-chave deve levar em conta o perfil e interesses de sua persona, além, é claro, da área de atuação de sua empresa, produto ou serviço.

Recomenda-se a utilização de determinadas ferramentas para auxiliar a definição dos melhores termos. Entre opções pagas e gratuitas, o SEMrush, Ahrefs, Keyword Tool e Google Trends estão entre as mais utilizadas.

Essas ferramentas retornam resultados sobre volumes de busca, competitividade, tráfego direcionado, custo por clique, entre outros dados.

A palavra-chave deve ser naturalmente distribuída ao longo do texto, podendo ser reforçada por variações e sinônimos. Se sua palavra-chave é “tênis para academia”, por exemplo, você pode usar as variações “tênis para treino” e “tênis para exercícios”. Isso torna o texto menos repetitivo sem prejudicar sua estratégia de SEO.

Escaneabilidade – SEO voltado à experiência do usuário

No ambiente digital, as pessoas têm pressa. Considerar a experiência do usuário é fundamental durante a produção do conteúdo, o que deve ser feito de modo a tornar o texto mais atrativo e facilitar a leitura.

É bastante comum que as pessoas deem uma olhada na página completa antes de começar a ler um blogpost, ou que façam uma leitura dinâmica. Dessa forma, artifícios como intertítulos, trechos em negrito, listas e imagens são uma ótima forma de fazer com que o usuário permaneça em sua página.

Heading Tags

As heading tags marcam a divisão do conteúdo da página em títulos e intertítulos H1, H2, H3 etc, conferindo uma hierarquia ao texto e favorecendo a escaneabilidade da página.

É importante que ao menos um intertítulo contenha a palavra-chave, já que este é um fator analisado pelo Google em termos de rankeamento.

Imagens – elas também necessitam otimização

Como já mencionamos, um conteúdo ilustrado ajuda no SEO. As imagens, porém, precisam de uma otimização própria, a começar pelo tamanho, que deve ser o mais leve possível para permitir um rápido carregamento e indexação.

Ao carregar uma imagem, é possível editar sua URL, título, legenda, descrição e texto alternativo. Inserir esses dados — preferencialmente com a palavra-chave — ajuda o algoritmo a “entender” o que é exibido na imagem.

Dessa forma, as imagens tornam-se uma nova fonte de tráfego, ao serem exibidas no Google Imagens.

Title Tag

Title Tag é o título que aparece na página de resultados do buscador, na aba do navegador e no compartilhamento do link em redes sociais. Ela é editável, ou seja, não precisa ser exatamente igual ao título “oficial” da sua página ou blogpost.

É importante que a Title Tag contenha a palavra-chave de seu texto. Evidentemente, ela precisa ser atrativa, mas não deve ser nem muito longa, nem muito curta — o ideal é que não ultrapasse 60 caracteres.

URL

A URL é também um fator determinante para a indexação e rankeamento de conteúdo no Google. Logo, ela deve ser considerada em sua estratégia de SEO.

Uma URL ideal deve ser curta e descritiva, conter a palavra-chave e evitar números, artigos e verbos de ligação.

Meta-descrição

Trata-se do resumo do conteúdo da página que aparece junto à Title Tag nos resultados do buscador.

Embora não seja um fator diretamente relevante para o rankeamento, a meta-descrição é uma excelente maneira de persuadir o usuário a clicar no link, e também deve conter a palavra-chave.

Link Building

A inserção de links no interior do texto redireciona o usuário a outras páginas de seu site, guiando a navegação e apresentando outros conteúdos que a ele possam interessar.

Além disso, esses links ajudam o Google a “compreender” melhor o seu site. Uma página que receba muitos links internos, por exemplo, tem considerável relevância.

Existem ainda os links externos ou backlinks, quando conteúdos de outros sites direcionam para a sua página. Isso pode acontecer naturalmente ou por meio de parcerias, mas é uma ótima maneira de adquirir autoridade na web — com o Google e com os usuários.

Considerações finais

É sempre bom lembrar que de nada adianta uma página otimizada para SEO se falta qualidade. A atenção aos interesses da persona, às dores e dúvidas do usuário são fundamentais para a criação de um conteúdo realmente relevante, que agregue valor.

Por fim, a definição de KPIs (indicadores-chave de performance) para monitoramento constante é altamente recomendada. Só assim é possível analisar os resultados concretos de sua estratégia de SEO, identificar o que tem funcionado e o que ainda precisa ser melhorado.


Curtiu o conteúdo? Leia também:

#conheçadeperto #mesmodelonge

Conta pra gente aonde você quer chegar

De perto ou de longe, adoramos conhecer novas histórias e novas marcas — e adoramos tomar um café (virtual ou não) e saber como podemos ajudar a sua empresa a #iralém

entre em contato